Cadeia de Suprimentos

Entenda mais sobre o SRM dentro da gestão de suprimentos

Voltar | Por Efcaz 13/2/2019

Nesta postagem você conhecerá o funcionamento do Supplier Relationship Management (SRM). Esse é um recurso importante e que amplia significativamente as possibilidades para o setor de suprimentos.

Isso porque uma das atribuições mais importantes do departamento de compras é a construção de uma rede de fornecedores consistente, eficiente, comprometida, que trabalhe alinhada com as diretrizes da empresa e que seja ampla. Um empreendimento com um número limitado de fornecedores restringe sua capacidade produtiva, aumenta o risco envolvido na atividade e diminui o poder de barganha da empresa.

Mas é impossível gerenciar todos os detalhes importantes dessa relação com a quantidade ideal de parceiros, sem os processos e recursos adequados. Confira como o SRM preenche essa lacuna.

O que é o SRM?

A sigla deriva do termo em inglês “Supplier Relationship Management” que traduzimos por Gestão de Relacionamento com Fornecedores. Na prática, trata-se de um sistema de gestão capaz de administrar o relacionamento com fornecedores de forma detalhada e eficiente.

Normalmente, esse sistema de gestão trabalha associado a um sistema informatizado, ou seja, um software que gerencia esse relacionamento com automatizações e um nível de otimização impossível de se alcançar com procedimentos manuais e com ferramentas improvisadas.

Em razão disso, a sigla SRM também é sinônimo do software de gestão de relacionamento com fornecedores. Por isso, neste texto abordaremos especialmente o uso dessa tecnologia para adoção de práticas que melhoram a interação com os fornecedores.

De momento, saiba que, por armazenar informações detalhadas de cada fornecedor, o SRM melhora o desempenho nos processos de aquisição de produtos e serviços, o que gera impacto positivo na produtividade, na qualidade e até na negociação dos preços de compra.

O sistema também é importante para o aprimoramento constante das atividades do setor de compras. Como o relacionamento com os fornecedores é um aspecto chave para a gestão deles, o acompanhamento das informações gerenciais fornecidas por um SRM ajuda a identificar gargalos e eliminá-los.

Algumas funções importantes em um software de SRM

Fica mais fácil entender o funcionamento de SRM com base nas suas principais funções, que sugerem como ele pode ser usado. Além de funcionalidades que permitam a gestão e virtualização de documentos e a aprovação dos fornecedores, é fundamental que o sistema permita as ações a seguir.

Avaliação de fornecedores

A base do relacionamento com fornecedores está no alinhamento que ele é capaz de estabelecer com os critérios mais estratégicos da empresa. Por isso, o registro e acompanhamento periódico do desempenho deles deve fazer parte das ações de gestão de fornecedores e, especialmente, dos sistemas de relacionamento.

Certificação e homologação

Dados atualizados que permitam encontrar os fornecedores capazes de atender às demandas de cada momento do seu negócio, também devem integrar as funcionalidades do SRM.

Integração

Nenhum sistema funciona bem na atualidade sem recursos de integração. A consulta automatizada de certidões e da situação cadastral de cada fornecedor agiliza os processos, melhora a produtividade do setor de compras e evita erros.

Painel gerencial

Outro aspecto determinante na gestão de relacionamento com os fornecedores é a análise de informações. Por meio de um painel gerencial é possível tomar decisões e estabelecer políticas gerais de relacionamento. A apresentação de dados no formato painel permite uma visualização fácil dos fornecedores impedidos, com certidões desatualizadas e outras pendências.

Do mesmo modo que o painel de uma aeronave permite ao piloto identificar as condições de voo e da aeronave, o painel de um SRM fornece os dados gerais sobre os aspectos mais importantes da sua rede de fornecedores.

Como o SRM contribui para o relacionamento com fornecedores?

Com base na descrição do tópico anterior, já é possível deduzir a contribuição do SRM para a melhora da performance no relacionamento com os fornecedores e em todos os processos envolvidos.

Os ganhos com a qualidade de informação e com a comunicação também são significativos em razão de que o SRM fornece recursos mais adequados, mais bem dimensionados e que funcionam de acordo com as boas praticas de gestão de fornecedores.

Esse último ponto merece um maior detalhamento. Tenha em mente que, ao elaborar um software de SRM, os desenvolvedores se baseiam nas práticas e procedimentos comprovadamente mais eficazes. Esse cuidado facilita e garante a sua equipe incorpore métodos mais elaborados, eficientes e produtivos.

Como resultado geral, sua empresa ainda tem mais condições de ampliar a rede de fornecedores e melhorar a forma como interage com eles. Esses ganhos impactam na diminuição de custos e tem efeitos nos processos produtivos, com diminuição de prazos e aprimoramento da qualidade.

Qual a diferença entre CRM e SRM?

A diferença básica é que o CRM (Customer Relationship Management) é voltado para o relacionamento com o cliente, enquanto o SRM busca racionalizar os processos que envolvem a relação com fornecedores.

Em razão dessa diferença elementar, várias das funções assumem papéis mais específicos. Enquanto, por exemplo, O CRM trabalha com preferências e desejos dos consumidores como diretriz do relacionamento, o desempenho dos fornecedores e o grau de reciprocidade, por exemplo, são critérios mais importantes em um SRM.

O acompanhamento do processo de homologação, presente no SRM, é outra funcionalidade que não faz sentido no CRM, que está mais ligado a jornada de compra do cliente. Além disso, detalhes sobre a certificação dos fornecedores, o vencimento de certidões e armazenamento de documentação, por exemplo, são recursos importantes em um SRM, mas sem uma função em um sistema de relacionamento com o cliente.

Agora que concluímos, você tem uma visão mais clara sobre as especificidades de um SRM em relação a outras ferramentas. Afinal, ao detalhar algumas das principais funções e recursos, fica muito evidente como um sistema desenvolvido para atender o setor de compras é incomparável em termos de eficiência.

No entanto, como sempre ocorre com softwares mais sofisticados, é necessário conhecê-lo com um pouco mais de profundidade para perceber a dimensão que o SRM é capaz de assumir nos suprimentos. Isso permitirá que levante as possibilidades específicas no seu caso em termos de retorno de investimento. É viável? Qual o prejuízo de não implantar esse recurso?

Estamos prontos para ajudá-lo a responder essas e outras perguntas. Entre em contato com nossa equipe para obter mais detalhes e conte com uma abordagem consultiva — elaborada para ajudá-lo nessa avaliação.

Compartilhe:

A solução ideal para otimizar sua Gestão de Fornecedores e Contratos.

Comece sua inovação agora mesmo

Confira nossas redes sociais:


English EN Portuguese PT Spanish ES