Cadeia de Suprimentos

Conheça 6 dicas para reduzir trabalho operacional na sua empresa

Voltar | Por Efcaz 4/9/2018

Todos os departamentos em uma empresa são compostos por seus processos e a missão dos gestores é encontrar formas de melhorá-los sempre. Em tempos em que produtividade e eficiência são determinantes para o sucesso e a sobrevivência no mercado, empenhar-se para reduzir trabalho operacional se tornou uma grande prioridade.

Esse movimento acontece porque a otimização de tarefas e a diminuição da carga operacional contribuem diretamente para a contração de custos, burocracias, erros e desperdícios. Ao mesmo tempo, é possível cumprir etapas com mais rapidez e qualidade.

Se as rotinas em sua instituição não estão gerando os resultados esperados e sofrem com morosidade e falta de organização, confira seis dicas fundamentais para conquistar mais eficiência. Acompanhe!

1. Reorganize os processos

Se uma empresa enfrenta problemas operacionais, um projeto de reestruturação é muito válido. Isso acontece porque as questões que estão limitando a produtividade, como excessos, perdas e falhas, são identificadas prontamente quando todas as etapas são analisadas detalhadamente, uma a uma. Para isso, é fundamental rever:

  • como as atividades são executadas;
  • qual a finalidade delas;
  • quem são os envolvidos;
  • quanto tempo demoram para ficarem prontas;
  • quais são os recursos (financeiros, materiais etc.) utilizados.

Com os dados levantados, a gerência pode desenhar um fluxograma com todos os estágios e ter um diagnóstico concreto e rigoroso do que se passa em cada setor. A partir disso, o ideal é investir em uma padronização para todas as tarefas, de modo que elas atendam ao mesmo parâmetro de qualidade, segurança e velocidade.

2. Defina metas

Após a reorganização de processos, adote uma postura mais estratégica e considere gerenciar a equipe e as rotinas por metas.

Para ter uma performance superior, é oportuno dar um norte para os colaboradores, de modo que eles entendam como reconfigurar seu trabalho para alcançar os objetivos pretendidos dentro do prazo.

Use indicadores de desempenho (KPIs) para tornar essa tarefa mais efetiva e favorecer o monitoramento das entregas. Assim, se a corporação enfrenta obstáculos com o atendimento ao cliente, é preciso medir índices relacionados à satisfação do cliente e o ao tempo de atendimento, por exemplo.

Se o intuito é aperfeiçoar as operações de compras, acompanhar métricas como saving — que mede o quanto a equipe de vendas foi capaz de economizar com uma aquisição — e lead time — tempo de aprovisionamento — é uma boa iniciativa.

Caso os indicativos escolhidos apontem que é necessário fazer uma correção ou ajustar a rota, o gestor consegue tomar decisões pontuais e acertadas mais rapidamente.

3. Capacite os colaboradores

A eficácia e a produtividade são mais facilmente atingidas quando a equipe de uma empresa está alinhada e bem treinada. A capacitação garante que todos estejam sempre bem informados sobre as práticas mais modernas do mercado e os recursos que aprimoram a rotina operacional.

Logo, invista em workshops, reciclagens e cursos para os colaboradores regularmente. Nesse contexto, é importante assinalar que funcionários bem preparados não apenas sabem muito sobre seu trabalho e são eficientes, como também aprendem a pensar de forma mais estratégica.

Com o tempo, os ciclos de estudo ajudarão os times a ter ideias inovadoras que podem revolucionar a empresa. Por isso, vale muito a pena apostar no recurso humano de sua instituição para reduzir trabalho operacional e ter mais crescimento.

Além disso, lembre-se que quando as pessoas se sentem valorizadas, os níveis de motivação e engajamento da equipe tendem a aumentar. Desse jeito, você incentiva seus colaboradores a explorar todo o seu potencial, retém e desenvolve talentos que vão ajudar a alavancar o negócio.

4. Tenha uma visão sistêmica da empresa

Mapear processos é um passo importante em um projeto de reorganização. No entanto, todo gestor precisa ter uma visão ampla sobre como o negócio funciona. Não se trata de olhar para cada atividade e ver como ela é executada, mas sim entender quais são os serviços ou produtos da empresa, de onde vêm e para onde vão.

Tudo que não agrega valor deve ser eliminado, dando lugar a etapas mais enxutas e focadas. Muitas corporações descobrem que estão perdendo tempo e dinheiro com tarefas desnecessárias, repetitivas e gargalos.

Um olhar macro auxilia gestores a descobrir o que realmente importa e o que é, de fato, percebido como valor pelo cliente final e pelo mercado. Dessa forma, fica mais simples implementar mudanças que vão elevar o rendimento operacional e cortar funções que limitam a qualidade das entregas.

5. Diminua as etapas manuais

Reduzir trabalho operacional tem muita sinergia com a tendência de automatização de processos. Atualmente, muita tecnologia de qualidade está disponível e pode ser aplicada em praticamente todos os departamentos.

Diversas empresas, por exemplo, aderiram a digitalização de documentos e armazenamento na nuvem e, com isso, têm menos problemas com a perda de arquivos. Além disso, economizam com papel, espaço físico, impressões, toners para impressoras e outros recursos.

Com a informatização, várias etapas que tomavam muito tempo da equipe podem ser resolvidas em poucos cliques como colher assinaturas, pesquisar fornecedores, enviar relatórios, comparar dados, entre tantas outras. No fim, a tecnologia colabora para que as rotinas fiquem cada vez mais práticas, objetivas e rápidas.

6. Invista em uma solução qualificada

No mesmo caminho da automação dos processos, hoje em dia pode-se encontrar softwares desenvolvidos especialmente para atender demandas de um departamento e, assim, fazer toda a diferença na rotina operacional.

Para o setor de compras, sistemas modernos são capazes de coordenar todos os processos, como gestão de contatos, documentos, certificados, avaliação de fornecedores, entre outros.

Com essa ferramenta, os profissionais conseguem integrar em uma só plataforma todos os dados necessários para trabalhar, bem como acompanhar e visualizar, em tempo real, o andamento dos pedidos.

A adoção de um recurso como esse afeta drasticamente o dia a dia dos colaboradores: eles têm mais tempo para se concentrar em assuntos mais estratégicos e desafiadores. Com isso, o rendimento da equipe tende a melhorar, uma vez que os colaboradores passam a entregar resultados mais consistentes.

Agora que você entende quais são os principais passos para reduzir trabalho operacional em sua empresa, pode colocar esses conhecimentos em prática para potencializar o desempenho de seu negócio e se beneficiar com processos mais rápidos, precisos, inteligentes e lucrativos!

Gostou de acompanhar as seis dicas para reduzir trabalho operacional? Quer conhecer um recurso que pode ajudar nessa tarefa? Entre em contato conosco e conheça nossos serviços!

Compartilhe:

A solução ideal para otimizar sua Gestão de Fornecedores e Contratos.

Comece sua inovação agora mesmo

Confira nossas redes sociais:


English EN Portuguese PT Spanish ES