Gestão de Fornecedores

4 estratégias de gestão de fornecedores para 2021

Voltar | Por Efcaz 30/11/2020

A gestão de fornecedores é um exercício complexo, a cada dia mais modernizado e grandemente desafiado por mudanças globais.

Nesse artigo você conhece as 4 principais estratégias para gestão de fornecedores em 2021.

Vamos ser honestos, 2021 trará grandes desafios desencadeados da realidade que vivemos em 2020. A pandemia de coronavírus atingiu em cheio o equilíbrio entre demanda e distribuição de bens, criando a necessidade de dinamizar as redes de colaboração, um assunto que abordamos aqui no blog logo no início de todo esse processo.

Os meses passaram e todas essas circunstâncias acabaram acelerando ainda mais a digitalização que já estava em curso nos últimos anos no cerne das empresas. Isso significa mais demanda digital, maior pressão para transformar e a exigência de maior velocidade e segurança na gestão de estoques.

De fato, manter as operações em pleno funcionamento, mesmo com as disrupções do período, é um princípio por trás de todas as dicas apresentadas aqui. No entanto, também trazemos elementos voltados ao crescimento e à criação de redes de fornecedores mais colaborativas e lucrativas.

Conheça abaixo 4 estratégias para a gestão de fornecedores em 2021.

1 – Visão de ponta a ponta da cadeia de fornecimento

Um dos elementos chaves para uma gestão de fornecedores mais resiliente e flexível em 2021 residirá na visibilidade de todo a dinâmica de circulação de produtos, pessoas e equipamentos. O desafio de atingir uma visão total da rede de fornecedores é complexo em si e a resposta poderá ser vislumbrada na união entre tecnologia e o cultivo de um relacionamento transparente com as empresas parcerias.

A palavra-chave é integração entre as partes do processo. Uma tecnologia cada vez mais importante para a gestão de estoques e do fornecimento em geral é a IoT (Internet das Coisas), que trabalha com sensores e dispositivos inteligentes para enviar informação em tempo real de avaliabilidade e preços de produtos em relação aos fornecedores.

Ainda na estratégia de visualização de ponta a ponta, consideramos a necessidade de que empresas parceiras compartilhem cada vez mais de um compromisso contratual ao redor dos padrões de qualidade e da cultura de trabalho adotada. Essa transparência, quando subsidiada por tecnologias de compartilhamento de dados, é um ponto chave para uma operação mais fluida em toda a cadeia de fornecimento.

2 – Melhorando a gestão de riscos e a importância da gestão de mudanças

Quando um evento de proporções globais toma conta da sociedade, percebemos o quanto a mudança pode acontecer a qualquer momento, alterando demandas, mudando disponibilidades materiais e exigindo novos passos até mesmo de empresas consolidadas.

O séc. XXI trouxe a volatilidade como um ponto de atenção inevitável para as empresas. Nesse sentido, é preciso criar estratégias focadas diretamente na ocorrência de disrupções que alterem todo o fluxo de mercadorias e que exijam novas parcerias estratégias.

Ainda que fatores sociais e políticos possam alterar mercados inteiros do dia para a noite, a tecnologia é o principal fator para o alto potencial disruptivo do mercado contemporâneo.

No entanto, ela também entrega saídas importantes para o problema, como, por exemplo, sistemas baseados em Inteligência Artificial que são capazes de produzir simulações de cenários em software, para que cenários hipotéticos sejam analisados e soluções sejam testadas com antecedência.

Além disso, manter uma base ampla e integrada de fornecedores previamente homologados pode ser um movimento ideal quando eventos sociais ou políticos alteram substancialmente as demandas, exigindo mudança de foco repentina. Entenda mais sobre como a gestão de riscos aliada a tecnologia pode ajudar sua empresa

3 – Otimizando o design de produtos e a gestão da rede de fornecedores em operação integrada

Essa é uma estratégia que prossegue relevante no mercado atual. A gestão de fornecedores não passa apenas pelo cuidado com as empresas parceiras e o controle atento dos estoques. Ela trata também de fatores como sustentabilidade, manufatura e design dos produtos ou serviços.

O design de produtos torna-se especialmente importante nessa chave. Especialmente para empresas manufatureiras, a tendência é considerar os materiais utilizados, a disponibilidade e o impacto da produção na rede antes mesmo do início da produção. O mesmo pode ser dito para empresas de varejo que gradualmente optam por fornecedoras que assumem compromissos ambientais e materiais mais rígidos.

Em outro sentido, a gestão cuidadosa da relação entre produção e materiais é importante para que o crescimento das empresas seja possível. Considere como empresas de tecnologia em massa, como as que constroem celulares em larga escala integram planejamento e produção para que aparelhos compostos de uma grande quantidade de materiais sejam feitos aos milhões, todos os dias.

O uso de plataformas colaborativas, que borram os limites entre as áreas da empresa. Ou seja, quando uma equipe de inovação vai desenhar um novo modelo de produto, ela considera a avaliabilidade, a qualidade e o custo dos materiais antes mesmo do início da produção. A redução de custos e o cuidado na produção resultará em qualidade e custos coerentes no final do processo, ampliando o escopo da marca como fornecedora para o mercado.

Adicionando os aprendizados da pandemia nessa conta, podemos dizer que a disponibilidade local e o reconhecimento prévio de fornecedores alternativos são indispensáveis para que disrupções inesperadas não botem todo o projeto a perder. Em outras palavras, não adianta garantir um bom preço de um fornecedor em um país do outro lado do mundo sem antes considerar uma série de fatores que podem causar a interrupção do fornecimento e prejudicar substancialmente a sua operação.

4 – Adoção de uma plataforma de gestão integrada

Velocidade, confiança e resiliência. Esses são alguns dos fatores importantes para que uma rede de fornecedores esteja preparada para vencer os obstáculos de 2021.

Empresas estão ficando a cada dia mais ágeis no processo de manufatura, controle de parcerias e alcançando níveis mais altos de capacidade operacional. Para dar conta de tudo isso, o uso de uma plataforma de gestão integrada é um passo importante.

Uma plataforma de gestão de fornecedores como o SRM da EFCAZ conta com mecanismos de homologação, certificação e acesso facilitado ao histórico de relacionamento e documentação das empresas parceiras. Além disso, o banco de dados com milhares de fornecedores confiáveis, previamente catalogadas, ajuda a sua empresa a dar uma passo a mais para uma rede de parcerias coerente com seus valores e objetivos.

Quer saber mais? Descubra 5 desastres que podem ser evitados com um sistema de SRM adequado.

Compartilhe:

A solução ideal para otimizar sua Gestão de Fornecedores e Contratos.

Comece sua inovação agora mesmo

Confira nossas redes sociais:


English EN Portuguese PT Spanish ES