Gestão de Fornecedores

Negociação com fornecedores: 4 dicas para melhorar essa prática!

Voltar | Por Efcaz 17/6/2019

Para um empreendimento obter condições favoráveis no negócio, a negociação com fornecedores é uma habilidade essencial para alcançar o sucesso.

Apesar da importância, essa tarefa pode ser muito mais simples do que muitos imaginam, desde que sejam aplicadas as práticas certas e já a partir do início do relacionamento com esses parceiros.

Depois de adotá-las, tais práticas passam a fazer parte da cultura do negócio. Ainda assim, podem ser aprimoradas continuamente. É por isso que elaboramos esta postagem para você. Continue a leitura e conheça as estratégias cruciais para obter uma negociação favorável!

1. Planeje sua estratégia de negociação

Quando você senta para negociar sem um plano, sem conhecer os limites de flexibilização da proposta que deseja nem detalhes sobre o seu fornecedor, pode ser facilmente surpreendido, independentemente de suas habilidades com as técnicas de compra. O planejamento é justamente a atividade prévia que você desenvolve com o objetivo de simular como será sua negociação.

Quanto mais importante ela for, maior a necessidade de uma definição prévia detalhada. Assim, você evita de se empolgar no momento da negociação com promessas e suposições falsas. Esse tipo de engano é comum sem um plano e invariavelmente leva ao arrependimento, quando cedemos em nossas exigências além de um limite aceitável.

2. Elabore um plano B

Mesmo com um plano não é bom apostar todas as fichas em uma única alternativa. O otimismo é importante em vários aspectos, mas em uma negociação é sempre aconselhável que você pense na possibilidade de as coisas não saírem como você imagina.

Quando não existe um plano B, a tendência é que você fique mais maleável na negociação, pois fica mais dependente dela. Se, ao contrário, criar alternativas, vai negociar com mais tranquilidade até encontrar a condição favorável.

3. Não force acordos

Apesar de as medidas que relacionamos até aqui favorecerem que você barganhe e pressione o seu fornecedor, considere que existe um limite para aproveitar essa vantagem estratégica. Forçar o fornecedor para que ele aceite um acordo pode trazer sérias dificuldades futuras e comprometer o relacionamento.

Seu parceiro pode assumir um compromisso que terá dificuldades de cumprir, por exemplo: se você exigiu um prazo de entrega muito curto. Mas também pode ficar com a sensação de que o negócio não foi favorável para ele, o que tende a prejudicar os resultados verificados.

4. Invista no relacionamento de longo prazo

O principal objetivo da gestão de relacionamento com fornecedores é garantir o melhor alinhamento dos processos da cadeia. Por isso, as negociações devem se basear na busca de um acerto contratual que viabilize essa sinergia entre os procedimentos deles e da sua empresa.

Obviamente, você pode e deve barganhar por preço, mas não ao ponto de comprometer a qualidade, os prazos ou outros aspectos igualmente importantes para o seu empreendimento. Então, seja prático, objetivo, profissional e busque a confluência no lugar do confronto.

Por fim, vale mencionar que a negociação com fornecedores depende diretamente do bom relacionamento. Com base nele, e com canais eficientes de comunicação, análise de desempenho e com uma visão sistêmica dos processos da cadeia, a negociação assume um patamar superior no negócio.

Esse olhar abrangente sobre a empresa pode ser alcançado principalmente com tecnologia. Por isso, complemente esta leitura com a publicação: “Software para gestão de fornecedores: conheça 7 vantagens!”.

Compartilhe:

A solução ideal para otimizar sua Gestão de Fornecedores e Contratos.

Comece sua inovação agora mesmo

Confira nossas redes sociais:


English EN Portuguese PT Spanish ES