Cadeia de Suprimentos

O que a explosão em Beirute ensina sobre o segurança e gestão de fornecedores

Voltar | Por Efcaz 11/8/2020

O que uma tragédia como a de Beirute pode nos ensinar sobre a Gestão de Fornecedores. Entenda a importância do processo para sua empresa.

Em um momento dramático no cenário mundial, o Líbano sofre com uma grande explosão que arrisca a circulação de estoque de alimentos e o abastecimento de uma população cada vez mais precarizada com a pandemia. Entenda como é possível evitar esses desastres com medidas acertadas de gestão para empresas que lidam com resíduos explosivos.

Não são poucas as indústrias que utilizam substâncias químicas em suas produções. Com a fluidez do mercado e das legislações internacionais, o cuidado direto com a segurança dos materiais pode poupar vidas e desastres como o que ocorreu no Líbano.

Na EFCAZ sempre salientamos a importância de uma homologação de fornecedores rigorosa, levando em conta padrões de qualidade e certificações governamentais. Entenda abaixo sobre alguns aspectos importantes que fazem desta tragédia um lembrete para nossos parques industriais.

A explosão no Líbano

Um reservatório de Nitrato de Amônio deixado em um armazém por 6 anos explode, deixando 137 mortos.

Segundo o governo Libanês, às 2750 toneladas do composto faziam parte do conteúdo apreendido por conta de um navio Russo que insistia em navegar sem documentação.

O material foi armazenado e a burocracia impediu as autoridades da alfândega conseguissem dar o rumo correto para o material.

Ainda que as investigações não tenham ainda definido exatamente o que motivou a explosão, é de se pensar que as condições não eram exatamente propícias para que o Nitrato de Amônio fosse reservado sem riscos.

Segundo um especialista da USP, o nitrato de amônio é utilizado especialmente como fertilizante e é muito importante para o crescimento das plantas. Mas ao mesmo tempo, é explosivo, podendo ser usado até mesmo como combustível de foguetes ou mesmo para a construção de bombas.

A substância apresenta um processo explosivo decorrente de uma libertação de calor, normalmente superior a 200ºC, que pode ocasionar uma combustão rápida, motivando um grande cogumelo de fumaça como foi visto em Beirute.

O especialista comenta que a passagem do tempo pode comprometer a estrutura dos containers e embalagens e ainda contar com ventilação, proteção contra faíscas e os operários devem utilizar equipamentos de proteção individual.

Ainda que as conclusões a respeito da explosão sejam motivo de investigação, as características reveladas da própria substância são suficientes para concluir que alguns cuidados especiais para um conteúdo tão delicado não foram tomados.

O acontecimento levanta questões que destacam a responsabilidade das empresas na segurança de produtos químicos e também na contratação de terceiros que trabalham com substâncias tóxicas ou explosivas, como o Nitrato de Amônio.

A seguir, vamos falar sobre algumas ações básicas que podem ajudar a prevenir a sua empresa contra desastres.

Gestão de fornecedores e terceiros

Uma grande questão para a gestão de fornecedores moderna é conseguir adquirir uma visão completa da rede empresas que constituem a operação.

Nesse sentido, é preciso conhecer as empresas que são fornecedoras das empresas de quem você compra. Trata-se, literalmente, de uma rede, na qual é importante mitigar pontos cegos para uma compreensão ampliada.

Caso a sua empresa trabalhe com produtos que exija, resíduos químicos ou perigosos em algum estágio da produção, o cuidado é muito mais importante do o mero cumprimento das medidas consolidadas de precaução.

Veja o caso da explosão no Líbano. Imagine que o acidente tenha sido provocado pela faísca fruto do cigarro quem um funcionário atendeu no local errado. Ainda que ele vestisse trajes de segurança, o seu preparo para agir profissionalmente falhou.

Muitos acidentes graves ocorrem por erros humanos de pessoal mal preparado. Agora, como você pode garantir que as empresas fornecedoras treinem adequadamente seus funcionários para que saibam agir de maneira profissional? Isso não é obrigação delas?

Sim, mas caso algum problema aconteça lá, isso pode gerar um problema muito grave para a sua empresa, inclusive em termos de responsabilidade.

Aqui na EFCAZ costumamos afirmar que esse tipo de problema deve ser previsto e contido desde a etapa contratual. Empresas sérias devem estabelecer critérios e cláusulas logo no fechamento do negócio. Isso significa compromisso com a segurança e armazenamento dos materiais e o treinamento dos técnicos e funcionários.

Ainda no contrato, a empresa fornecedora deve assumir a responsabilidade de seguir os mesmo padrões de qualidade e segurança ao contratar fornecedores, especialmente se forem provedores de resíduos perigosos. Assim, empresas com padrões de qualidade similares podem unir-se para uma cadeia de suprimentos mais resiliente.

Ademais, é importante salientar que visitas às empresas fornecedoras são essenciais para manter uma relação de confiança e proximidade, sempre garantindo que todos os estágios estejam seguros e bem manejados.

Garantindo uma boa gestão de fornecedores com a tecnologia

Como grande parte dos setores empresariais hoje em dia, a tecnologia pode ser uma grande auxiliar na manutenção de uma gestão de fornecedores mais segura e visível em sua totalidade pelos gestores.

Uma das novidades mais impactantes para o setor de segurança é tendência da IoT (Internet das coisas). Ela funciona a partir de sensores conectados aos contêineres, tonéis ou outros recipientes de armazenamento, capazes de mandar informações em tempo real a respeito da temperatura ou preenchimento de reservatórios.

A IoT é uma tendência crescente, que pode ajudar a evitar acidentes nos futuro e até mesmo a diminuir os riscos de vazamentos e desperdícios.

Para empresas de todos os tipos, a gestão de fornecedores fica muito mais prática e segura com uma plataforma de gestão equipada com Inteligência Artificial. Na hora de criar uma visão 360º de sua rede de suprimentos, como a que falamos acima, vemos resultados incríveis com nossa plataforma SRM.

Veja alguns motivos pelos quais uma plataforma como essa pode evitar problemas sérios para a segurança de sua empresa.

Homologação e certificação

Com uma base de dados digital a sua disposição, você consegue criar um banco de fornecedores com facilidade, encontrando empresas que se encaixam nos requisitos para a sua operação.

Avaliação de fornecedores

A plataforma oferece ferramentas para você realizar uma avaliação periódica dos seus fornecedores, incluindo requisitos de segurança e boas práticas de trabalho.

Integração com os órgãos fiscais

Empresas que estão com problemas com a justiça normalmente são mais afligidas por problemas como corrupção ou fraudes. Com a plataforma SRM você mantém a sua documentação atualizada em tempo real.

Esses são apenas algumas formas pelas quais a tecnologia ajuda a proteger sua empresa de acidentes. Descubra 5 desastres que você pode evitar com um sistema de gestão de fornecedores adequado.

Compartilhe:

A solução ideal para otimizar sua Gestão de Fornecedores e Contratos.

Comece sua inovação agora mesmo

Confira nossas redes sociais:


English EN Portuguese PT Spanish ES