Cadeia de Suprimentos

O que é IoT e como parceiros podem ajudar neste processo?

Voltar | Por Efcaz 4/7/2022

Muito se fala de Internet of Things ou conhecida como IoT. Mas você sabe o que é IoT? Entenda tudo sobre o assunto.

O que é IoT? IoT é sigla da expressão Internet of Things, traduzida para o português como Internet das Coisas. A principal característica dessa tecnologia é a conexão dos mais variados dispositivos e objetos à internet. Mas como a Internet das Coisas otimiza a eficiência da cadeia produtiva da sua empresa? Neste artigo, você vai entender tudo sobre o assunto.

Além dos celulares e computadores é cada dia mais comum que os mais diversos objetos usados no nosso cotidiano sejam conectados à internet. Estamos falando de carros, geladeiras, cafeteiras, etc. A grande questão é que os objetos passam a receber e a enviar dados e informações. Isso os torna inteligentes e permite que relações sejam estabelecidas entre as próprias coisas e entre as coisas e as pessoas.

Isto é, verdadeiras redes digitais integradas são formadas. Elas fazem toda diferença para as cadeias produtivas. Contudo, também sabemos que o sucesso de uma cadeia produtiva está diretamente ligado a uma boa gestão dos parceiros fornecedores. Por isso, separamos para você como a IoT otimiza as cadeias produtivas e como os parceiros fornecedores podem ajudar a adotá-la com sucesso. Entenda!

Como a IoT otimiza uma cadeia produtiva?

Uma cadeia produtiva eficiente depende principalmente do controle e da articulação de todas as suas etapas. A IoT ajuda, precisamente, a monitorar e a organizar todo o ciclo de vida do produto ao longo dessas etapas.

Mais do que isso, essa tecnologia também propicia ações automatizadas e tomadas de decisão mais objetivas, na medida em que são pautadas por dados mais completos. Vamos checar alguns exemplos de como a IoT contribui para as diferentes fases da cadeia de produção.

Automação de notificações de insumos

Essa tecnologia permite que as máquinas notifiquem a necessidade de insumos automaticamente no tempo pertinente. Desse modo, a produção nunca é interrompida por falta de matéria-prima e imprevistos.

Estoque

Os sensores são peças-chaves da IoT e são especialmente relevantes quando falamos em estoque. Através deles é possível, por exemplo, não só controlar de maneira efetiva e automatizada as entradas e as saídas dos produtos, mas também mensurar as quantidades em tempo real.

Esse tipo de monitoramento permite não só o controle do estoque, mas também capacidade de planejamento de acordo com os padrões detectados de entrada e saída e de avaliação da intensidade da produção.

Rastreamento do produto

A IoT permite rastrear o produto desde a sua origem até o destino final, o cliente.

Logística

Os sensores podem ser usados para o reconhecimento, identificação e separação automatizada dos produtos nos armazéns.

Além disso, essa tecnologia também permite otimizar o transporte das mercadorias, por exemplo através da sincronização entre o tempo estabelecido para as entregas e as melhores rotas para os caminhões. Ao mesmo tempo, os sensores de rastreamento também ajudam a garantir a segurança e integridade das mercadorias ao longo de todo o percurso.

Gestão de fornecedores?

A gestão da parceria com os fornecedores é otimizada em vários aspectos pela IoT. Um deles diz respeito ao fato de que as melhorias no controle de estoque, rastreamento e logística também produzem dados relevantes para planejar a produção e identificar possíveis falhas que afetam diretamente os fornecedores.

Um estoque acompanhado em tempo real, por exemplo, permite identificar e estabelecer a intensidade da produção e, de acordo com isso, a necessidade de matérias-primas. A empresa, então, diminui os riscos e ainda consegue informar os parceiros de maneira muito mais instantânea.

Quanto mais dados são gerados a partir dessa tecnologia maior é o conhecimento sobre a produção. Consequentemente, a capacidade de comunicação entre empresas e fornecedores é otimizada.

Como os fornecedores podem ajudar a adotar a IoT?

Flexibilidade é um conceito chave para o sucesso da adoção da IoT e da parceria entre as empresas e os fornecedores. Com dados mais instantâneos e, consequentemente, mais atualizados, a situação e as demandas se alteram frequentemente.

Por isso, os fornecedores devem operar com flexibilidade e boa capacidade de resposta às demandas.

Para tanto, é importante que essa parceria conte com sistemas integrados de compartilhamento de dados, de modo que os fornecedores fiquem à par do contexto o mais rápido possível e de forma transparente e confiável.

Integre IoT e SRM

Uma das principais formas de promover um bom compartilhamento de dados com os parceiros fornecedores é integrar a IoT com o SRM, o Supplier Relationship Management ou, em português, o sistema de Gestão de Relacionamento com Fornecedores.

O SRM oferece várias funcionalidades como: consulta integrada e automatizada das informações dos fornecedores, qualificações e homologações e banco de dados em nuvem, os quais facilitam o acesso aos documentos e as possibilidades de compartilhamento. Ainda, esse sistema de gestão possui um painel de gerenciamento que promove uma visão global da cadeia de produção.

Como essa ferramenta opera com banco de dados em nuvem, o compartilhamento de informação se torna mais fluido e rápido, bem como a acessibilidade. Esse cenário cria as condições ideais para a adoção e execução de todo o potencial da IoT na otimização da cadeia produtiva.

Não só a produtividade aumenta, mas a empresa e os fornecedores operacionalizam as tarefas com uma capacidade de previsão impossível sem o uso das soluções da transformação digital.

Assim, dentre inúmeros benefícios, da integração dessas tecnologias, destacamos:

  • Redução de custos operacionais
  • Diminuição de riscos
  • Fortalecimento da parceria com os fornecedores
  • Análises mais objetivas e precisas
  • Identificação rápida de gargalos na cadeia produtiva

Transformação digital de ponta a ponta

Aderir à transformação digital já é uma condição de manutenção da competitividade no mercado contemporâneo. É importante destacar que ela caminha lado a lado com a integração das diversas soluções disponíveis. Ou seja, quanto mais uma ferramenta for integrada com outras ferramentas maior será a otimização alcançada na produtividade e rentabilidade. Por isso, a Inteligência das Coisas se torna ainda mais eficaz quando é integrada a um sistema de gestão de fornecedores como o SRM.

Pronto para estender a presença da transformação digital no seu negócio?

Entenda mais sobre o papel do SRM na gestão de suprimentos e confira as soluções da Efcaz!

Compartilhe:

A solução ideal para otimizar sua Gestão de Fornecedores e Contratos.

Comece sua inovação agora mesmo

Confira nossas redes sociais:


English EN Portuguese PT Spanish ES